“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


30 de ago de 2008

E-terna aprendiz...


Eu, aprendiz da vida. Eu, principiando a cada alvorecer.
Usar a primeira pessoa é assumir a responsabilidade do que sente diante de si. O maior dos compromissos!

Abrir espaço para o novo. Segundo Osho, não se “pode trazer o novo para a sua vida; o novo vem. Você pode aceitá-lo ou rejeitá-lo." Com destemor, a vida prova do novo. Com amor e confiança a gente mergulha no novo com o júbilo de uma criança.

No entanto, para que ocorra a compreensão do processo, é preciso que estejamos com nossos sensores atentos. Nossos sentidos alertas. Os sentimentos vivos e pulsantes.

Pamela Kribbe diz que os sentimentos falam com a gente "através de sussurros silenciosos, repletos de sabedoria e compaixão.” .Esse ensinamento não quer demonstrar uma arrebatadora sabedoria daqueles que imaginam saber tudo, mas sim o estar aberto para aprender o suficiente...o suficiente para mudar, para melhorar-se e ser feliz. Isso é evoluir. Nada há de errado na evolução, a não ser os olhos de quem não sabe ver. Talvez falte exatamente a sabedoria, a compaixão, que só a humildade trás. E ficar preso na teia dos conceitos alheios só impede a caminhada.

A ação "crescer" necessita de entrega, de humildade, de perdão, de sabedoria...e acho bonita a iniciativa de ao menos tentar, pois por si só já mostra a intenção de aprender. Estou fazendo dessa intenção uma "ponte" para o lado de lá...o da conquista do crescimento. Ao menos tento, porque pior do que não aprender é sequer tentar...

♥ Denise

Nenhum comentário: