“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


22 de jun de 2008

Um convite.


Pare tudo. Recicle. Repense. Reveja.

A vida é dividida em ciclos, etapas, vivências. É como estações de trem, recolhendo e entregando passageiros. Alguns chegam, alguns partem. E há aqueles que chegam pra nunca mais partir. São os eternos ocupantes dos melhores lugares. E notem o quanto essa presença determina que é dia e tem um sol radiante brilhando e aquecendo esse trajeto, colorindo essa caminhada!!

A vida dispõe de oportunidades criadas por nós mesmos, num festival de idas e vindas numa busca trôpega pelo ideal que deve preencher o real. Ou seria o contrário?

Sem descanso criamos o futuro, esse que não sabemos onde está e que, às vezes, parece estar demorando - muito - a chegar. E se a gente não tem pressa, tem a urgência. A urgência de ser feliz. E é tamanha a urgência, que atropela a criação. E cega a visão.

Parar e repensar a vida é um gesto de amor. Amor próprio. Amor pelo ser que queremos atrair. Rever o como está criando – e está, o tempo todo – e o que está em desarmonia.

Espiar dentro de si, lugar onde moram nossas questões e as únicas respostas possíveis, numa entrega total de procura de entendimento, é o meio mais seguro para ajustar a rota, mudar o cenário, construir o caminho e alcançar o desejado, de fato.

Parar tudo. Reciclar. Repensar. Rever...sinônimo de “viver”!!

♥ Denise

Nenhum comentário: