“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


12 de dez de 2007

Papai Noel

Minha alma de menina acredita no Papai Noel, essa mágica figura púrpura que não morre na memória de minha saudade juvenil.
Acredito não que ande pelos céus num trenó ou desça pela chaminé carregando um saco abarrotado de presentes, e sim, creio na sua imponente presença com o forte "Ho Ho Ho", que transforma os olhares dos pequenos em fagulhas de luz.
Sua figura doce povoa os sonhos infantis, suas Renas ganham vida, têm nomes; e os duendes trabalham, incansáveis, para suprir as listas de pedidos.
Essa "sensação" da magnitude que sua presença assume nos pequeninos, transferimos para nossos filhos e netos ao alimentar sua existência no imaginarium infantil; mesmo sabedores do "engodo" que, aos nossos olhos amorosos, é o meio de permitir que vivenciem as mesmas delícias que nossa infância conheceu.
E ao longo da vida, dificilmente a visão do "bom velhinho" não desperte nossa ternura, talvez porque reavive as sensações que permanecem em nós...por isso, concluo que acredito sim em Papai Noel, pois acredito que a magia de sua passagem em nossas vidas se perpetua nos nossos corações.

♥ Denise

Nenhum comentário: