“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


11 de dez de 2007

O caráter

Para a Psicologia, caráter é o termo usado para assinalar o aspecto da personalidade de cada indivíduo, sendo o reflexo do conjunto da índole de cada um de nós, nossa natureza individual, nosso temperamento.
Tais características irão determinar nossas condutas, conjugadas com a sociedade em que estamos inseridos, os grupos sociais a que pertencemos.
Podemos concluir dizendo que o caráter se constitui da somatória dos nossos hábitos adquiridos, qualidades (boas e más), valores, nosso jeito de funcionar diante da vida.
O treinador de basquete, John Wooden, recomenda: Preocupe-se mais com o seu caráter do que com sua reputação, porque seu caráter é o que você realmente é, enquanto a reputação é apenas o que os outros pensam que você é." Ou seja, a formação do caráter dará a direção aos nossos atos, desde que nossas atitudes sejam ditadas por nós, e não pelo que as pessoas esperam de nós.
Nosso comportamento deveria ser o resultado de nossa essência, dos valores que constituímos ao longo da vida, mesmo que contrariem as expectativas de terceiros.
Tal pensamento me remete à Theodore Roosevelt, que declarou: Não me importo com o que os outros pensam a respeito do que faço, mas me importo muito com o que eu penso do que eu faço. Isso demonstra caráter.
Nossas crianças estão tendo muitos exemplos torpes de comportamentos, onde a dignidade está fortemente comprometida com negociações de sobrevivência dentro dessa sociedade tão corrompida, fazendo de suas existências um labirinto de caminhos equivocados.
Essa herança cultural tenderá a adulterar os valores dos nossos jovens, que aprendem por modelo, repetindo o que testemunham e formando sua visão de mundo.
O resgate de valores “antigos” é uma emergência para a qual não podemos fechar os olhos, calar a voz, fazer ouvidos moucos!
Se o mundo se transforma a cada dia, somos todos responsáveis, seus habitantes imperfeitos...que podem e devem reivindicar um futuro mais sólido para as gerações vindouras.
A grandeza dos homens está nos seus princípios, e o caráter se revela nas adversidades encontradas na vida, que o fortalece e aprimora ou deturpa.
Aprende aquele que se dispõe a rever sem pudor seus erros, corrigindo-os com humildade. Para ilustrar, há um provérbio dos índios norte-americanos que diz:
"Dentro de mim há dois cachorros: um deles é cruel e mau, o outro é muito bom. Os dois estão sempre brigando. O que ganha a briga é aquele que alimento mais freqüentemente."
O que podemos perceber, lamentavelmente, é que, nos nossos dias, os valores estão mudando assustadoramente; e o pior, as pessoas parecem se ajustar mais e mais às necessidades do “mundo cão” para terem a impressão de inserção e aceitação incondicional.
Isto nos torna uma sociedade sem leis morais e éticas, numa negação silenciosa e inconsciente dos valores constituídos. Ao refletir sobre essa questão, me ocorre indagar: para onde, afinal, caminha a humanidade?

♥ Denise

Nenhum comentário: