“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


30 de jun de 2012

A escolha é sempre minha...




Eu tenho no peito uma agitação que não me deixa desistir!
Não consegui encontrar outra expressão mais fiel ao que sinto!
No terreno sem flores eu posso pintar as que eu quiser, da cor que imaginar, enquanto canto alto o brado valente daquela que persegue os sonhos - verto as dificuldades que encontro, mas invento maneiras novas de viver. Me refaço a cada breve interrupção, respiro fundo e retomo a caminhada.
Quando o sol abre meu dia, como hoje, tudo flui muito melhor, mas também há chuvas e trovoadas no céu da minha vida, e são o cinza e o frio desses indesejáveis dias que desfocam os passos em direção ao traçado feito pra mim...me impedem de ver o caminho!
Temporariamente, uma trégua proponho ao ego que persiste na tarefa de controlar-me, e o equilibro energético que restabelece minha relação com meu mundo particular, espana essa névoa traiçoeira e me põe a caminho, mais uma vez. E num crescente recomeçar, venço novas etapas, redesenho o caminhar, me recosto à sombra enquanto me delicio com a paisagem inédita.
Não é da responsabilidade de ninguém os obstáculos ou as belezas que encontro pelo caminho, sou eu quem escolho por onde ir, e se há equívoco, ele acontece nessa hora, não na direção tomada - esta é mera conseqüência.
Estes recomeços são as lições aprendidas, as novas tentativas, a esperança que me impulsiona, frutos de um leve cansaço que não me derrota!


Sabedoria Sufi





‎"Como não podemos nos manter totalmente isentos de estarmos tristes e como faz parte da natureza tropeçarmos na tristeza, devemos ao menos ter cuidado em reduzir o tempo em que ela dura em nós."

25 de jun de 2012

Desconfie...




Sempre desconfiei dos amores que aprisionam...podem ser pequenos demais para a imensa alegria que é amar livremente, sem qualquer condição.

Este é o amor mais bonito, completo e maduro - não dá lugar a nada que o diminua!

Os efeitos da poda!




Cecilia Meireles aprendeu com a primavera a deixar-se cortar e voltar sempre inteira.
Pensei nela imediatamente após visualizar uma metáfora gerada pela mente que acabou de ler sobre a recuperação das roseiras depois de sofrerem a poda. Ainda não li, apenas folhei o livro Coloque um Ponto Final, de Henry Cloud.
É perfeita a analogia, quase pude ver os galhos lançados ao chão, efeito do corte sem dó, enquanto partes de si ficam presos no corpo da pequena árvore de espinhos. Acontece o mesmo quando o processo de desapego começa a dar sinais de verdadeiras despedidas, os cortes acontecem diante daquilo que precisamos interromper - o crescimento, a continuidade, o alongamento. Fere de morte o golpe, mas as pontas agudas que se formam nos galhos encurtados podem bem ser as garras das quais precisamos lançar mão para escalar a vida outra vez, agarrando-nos para não cair.
Visualizando a roseira podada que sofreu os duros golpes, vi nos galhos a renovada força, e pensei na próxima florada, nos botões viçosos, na cor viva da rosa aberta, macia, perfumada. Quase pude sentir o perfume ao redor de um pé florido e carregado de rosinhas frescas, semi abertas. Como na vida, os ciclos se fecham, colocando um ponto final, que significam renovação, mudança!
Como a roseira se refaz e produz belas rosas, nós superamos os cortes, os golpes, a morte - e, uma vez renovados a esperança e o ânimo, somos capazes de gerar novos rumos, desbravar caminhos e, tal qual a primavera, florir uma nova vida!

Este é o caminho da cura, e, como vocês, já vivi esse filme, o enredo conheço de cor!

23 de jun de 2012





Te desejo um fim de semana bem gostoso!
Beijos!


22 de jun de 2012

Pensando 34


Uma disse...





Outra respondeu:




Da "Série Pensamentos" no Tecendo Ideias


20 de jun de 2012





É isso!

18 de jun de 2012

Mais um Anjo chegando!




Na minha vida existem Anjos que não têm asas, mas que vieram pelas mãos Divinas pra iluminar e transformar minha existência em uma VIDA FELIZ.

Antes de todos, reconheço aquele que me alimentava antes mesmo de nascer, me via como seu anjo, e hoje é chamada de Bisa por meu neto! Seu amor nutriu minha alma-criança, que, crescida, desejou ter seus próprios Anjos pra cuidar. Juntei-me então a outra alma desejosa de ter por perto estas criaturas celestiais.
Nosso primeiro foi um Anjo-Menino, que reinou em nosso lar, soberano! Poucos anos depois recebemos o Anjo-Menina, e foi a partir daí que nosso sonho ficou completo! Vivíamos no céu, de tanta alegria!

Estes dois Anjos voaram para novos territórios explorar, e se multiplicaram...ambos trouxeram outras almas que desejavam ampliar o amor que sentiam. Então o Anjo-Menino ganhou um semelhante a si mesmo, como se cópias de Anjos pudessem ser feitas na perfeição de suas semelhanças! Este Anjo inundou nossas vidas de amor, o desconhecido amor para seus pais, os quatro avós, tios e bisavós...foi o precursor desse amor na minha vida!
Acontece que meu Anjo-Menina acaba de saber que carrega consigo o fruto do amor!

Vou ser Vovó outra vez!!

Você mal deu sinal de vida e a vovó tá perdida de amor por você!
Muito prazer bebezinho, eu sou a Vovó Denise, e nós vamos ter muuuuuuitos momentos perfeitos juntos. O teu priminho vem me ensinando a arte de ser avó, agora você vai precisar me ajudar a aprender não explodir de tanto amor!!!!!!

A tua mamãe é muito preciosa pra todos nós...foi um raio de luz dourada que carreguei com extremo amor, e encheu nossas vidas de alegria com seu riso cristalino e seus olhos vivos e tão expressivos. Ela cresceu e me tornei sua fã incondicional - ela vale ouro sabe meu Anjo, e hoje carrega outro tesouro...o dela, o deles -teus papais, o nosso Anjo - VOCÊ!

A vida segue seu ciclo, esta é a continuidade que as duas famílias vêm seus filhos darem às nossas existências. Por isso e pela alegria imensa que sinto, sou grata pelo presente precioso que recebo...ser avó é uma benção multiplicada!!!!

Hoje, minha principal fonte de prazer vem de "coisas simples", como me sentar no chão pra brincar, contar histórias e ser chamada de vovó! A suprema delícia disso é que com a tua vinda aumenta o número de parceiros de brincadeira, e isso fará crescer muuuuito o grau de satisfação e a gratidão pela presença de vocês, Anjos na minha vida!


17 de jun de 2012




“E é no jogo bobo e repetido que vai se revelando: o que passa, o que vem para ficar, o que é só caminho, o que é lugar para morar.”

Tati Bernardi

12 de jun de 2012

12 de junho






E o amor foi a moldura deste dia inteiro...que se perpetue em todos os outros, inundando os corações e preenchendo de sentido as vidas de todos nós!


Dia do Amor





No dia reservado ao amor, vamos respirar o perfume das flores e, certamente, nos encantar com as mais incríveis expressões desse sentimento universal, que nos completa porque dá sentido à vida. O amor tem esse dom, porque nos faz compartilhar o melhor que existe em nós - em essência, somos feitos de amor!
Namorar, depois de uma fase da vida, se transforma numa inspiração infinitamente maior e mais profunda, quando pequenos detalhes dão vida ao cotidiano, e isso não parece diminuir o amor, e sim, torna-lo tal qual aquela mantinha gostosa, preferida e macia, um natural condutor de calor à relação. Cada gesto mínimo tem uma razão de ser, um sentido, uma intenção. Tem amor!
Hoje é só uma data escolhida para celebrar o que une dois seres, estejam perto ou longe, juntos ou separados, vivos ou não. Este sentimento não se acomoda, sequer morre - o amor se refaz, e de todas as suas infinitas e fabulosas características, esta é, pra mim, a que melhor o traduz.

A noite pode cair, vir o vento e soprar a tempestade – ao amanhecer, a flor que se abateu terá espalhado nova semente, que vai se deitar no solo fértil das manhãs, intacta, porque o renascer não sofre abalo nos solavancos da vida, antes, usa-os como impulso da caminhada.
Muitos chamam a isto coragem,
eu chamo de amar, incondicionalmente.



Um precioso presente!


Que tenhamos um dia feliz, em companhia do amor, seja ele quem for, esteja onde estiver, afinal, conforme anunciado desde sempre neste cantinho, o ditado Navarro resume a ideia de ser - estar - feliz:

“A felicidade está onde o coração encontra repouso."