“Planto flores no caminho para que não me faltem as

borboletas. Foram elas que me ensinaram que o casulo

não é o fim. É o começo."

Day Anne


12 de nov de 2009

A alegria viaja de salto alto



Não bastasse o já excesso de bagagem para as duas mãos, agora o note precisa de um espaço para viajar de carona na disputa entre bolsa, frasqueira, celular em punho para a última ligação antes do embarque e no braço o agasalho que não deixará essa mulher arroxear no ar condicionado dos aviões. Detalhe: mulher equilibrista, que escolhe um salto à altura de quem alçou voo para na passarela aeroviária transpor distâncias intercaladas com escadas rolantes rumo aos portões-de-embarque-que-nunca-chegam...mais que desafiador, é cômico flagrar-se nessa maratona enquanto vasculha nas veias algum vestígio de sangue que ainda circule nos braços dormentes; e os ombros vincados por alças que teimam em cair e resistir à tentação de abandonar no caminho o peso exagerado de bolsas que comportariam quase a totalidade da bagagem despachada na mala ameaçam encurvar-se numa atitude clara de rebelião!
Nessa festa de prazer silencioso, a viagem ganha um inesquecível tom lúdico, garantindo registros dignos de ficar na memória. Quando se tem bom humor e aprendeu a rir de si mesma, a vida ganha contornos leves e especiais...

2 comentários:

Despertando na Luz disse...

Pq não chamou...poderia te ajudar c/ a bagagem...rs

Boas férias.

bj

Denise disse...

Não esqueci que temos uma "aventura" agendada, será uma ótima ocasião pra gente desafiar o tamanho do porta-malas...rs

Este intervalo na vida está sendo o remédio que cura, não tem gosto amargo nem contra indicação...estou adorando!!
Beijo pra ti!